top of page
UNIDOS DA TIJUCA
ASSET5-LINHA BRANCA.png
worfmy.png
ASSET3-linha branca.png
ASSET5-LINHA BRANCA.png
UNIDOS DA TIJUCA

Autores: Júlio Alves, Claudio Russo, Jorge Arthur, Silas Augusto, Chico Alves e D’Sousa

Intérprete: Ito Melodia


Um samba fadado
Ao mar do outro lado
A pescar histórias, memória ancestral
Viaja na bruma da branca espuma
Pra encantar no Carnaval
Vai buscar
No vasto oceano o heróico Odisseu
Que além do Egeu não se amedrontou
Com uma rainha tão só e carente
Mulher ou serpente que jurou o seu amor
À beira do Tejo nascia Lisboa
A musa das loas dos seus menestreis
Na praia bravia o ouro escorria
E o guardião emergia das mares

Põe no balaio um punhado de magia
Das divindades que invadiam o lugar
Põe no balaio e amassa com carinho
Que do cacho eu faço vinho
Pra colheita festejar

N'alma do fado mil e uma noites
Doces sabores, velho saber
Sonhos de Sagres foi a Matamba,
Herdar o samba, Ifá, dendê
Portugal das glórias que revelam o passado
Ao monstro que sangrou escravizados
E veio aportar no mar
Que brilha sob o céu de Vera Cruz
Um banho de alfazema que conduz
O santo rosário e o povo de fé
Pra cantar o fado tijucano
Macumbado de amém e axé

Gira baiana perfumada de alecrim
Que a Unidos da Tijuca defuma no benjoim
Roda na gira a saia de linho rendado
Que o fado vira samba, e o samba vira fado

bottom of page